A realidade como em um sonho (ou pesadelo)

Assistir a filmes dirigidos e produzidos por israelenses e palestinos é uma experiência interessante. Não só pela oportunidade de conhecer linguagens de uma cinematografia diferente, mas também para conhecer abordagens diferentes do complicado conflito árabe-israelense (os descolados assistem para dizer que “desprezam os enlatados” ou alguma bobagem do tipo).

 

valsa-com-bashir-560-div

 

Assim é com os filmes do Amos Gitai ou experiências bacanas como “Paradise Now”. O mesmo se aplica a “Valsa com Bashir”, excelente animação do israelense Ari Folman. A obra chama a atenção pela forma como aborda a terrível invasão do Líbano, ocorrida no início dos anos 80. Em primeiro lugar, ao optar pela animação, e em segundo por dar a ela um tom de documentário, inclusive com depoimentos incluídos durante o filme.

O filme conta a história de um diretor de cinema que combateu no Líbano e, em dado momento, se vê angustiado com a falta de lembranças sobre eventos da guerra. Para recuperá-las, passa a procurar antigos colegas do front e, à medida que vai retomando lembranças, descobre porque a sua mente lhe pregou uma peça.

 

1A obra é permeada por depoimentos, lembranças difusas e alucinações. E em cada uma delas salta aos olhos a qualidade visual, enquadramentos e foco, tratados em dados momentos como se fosse um filme convencional, em outros com a velocidade e colorido próprios de uma animação.

“Valsa com Bashir” vale ainda para analisar o conflito visto do lado israelense. Ou melhor: dos vários lados, uma vez que o velho maniqueísmo “bem contra o mal” vai por terra a cada segundo.

Anúncios

Tags: , , ,

4 Respostas to “A realidade como em um sonho (ou pesadelo)”

  1. Érica Says:

    O filme é realmente excelente e as cenas, em animação ou não, chocantes. Uma aula de história e um convite a se pensar se existem realmente mocinhos e bandidos. Beijo.

  2. Amato Says:

    Faaaaaallllaaaaaaaa Fábio Mendes!
    Vai trabalhar, seu vagabundo. hahahahahah
    porra, legal o blog novo. Eu tomei coragem e poste de novo, depois de mais de um ano!
    mas não sei se a recaída é duradoura.
    afinal de contas, dá muito trabalho ficar procurando música e pornografia pra baixa na net….hahahah

  3. Fábio Mendes Says:

    Amor,
    Falando em aula de história, preciso checar umas datas sobre o episódio. Ainda estou em dúvida sobre um dos eventos.

    Amato
    Ótima postagem. Tô esperando mais algumas. A internet agradece.

  4. Moi Says:

    Eu gostei do filme, mas achei o final desnecessário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: